sábado, 20 de junho de 2009

Dezenove de Junho - José Chagas

O poeta homenageia a sobrinha,Deusana,pelo seu aniversário, e espera contar com a sempre gentil participação de todos os amigos.



Aniversariar é ainda
um modo de ser e estar,
de mostrar que a vida é linda
e está posta em seu lugar.

Mas há quem goste, ao contrário,
de fazer anos sozinho,
tendo o seu aniversário
como um evento mesquinho.

Mas enfim, queira ou não queira,
cada qual tem o seu dia,
que é marco da vida inteira
e é por onde se inicia.

O dia do aniversário
de Deusana é dela e é nosso;
sou o primeiro usuário
que dessa emoção me aposso.

E é de nós todos também,
amigos, irmão, tios, pais,
pois esse é mais do que um bem,
por seus laços fraternais.

E essa alegria se expande,
não só porque é maior,
nem só porque seja grande,
mas por ser bela e melhor.

Esta é uma data e uma dita
que Deusana tem de seu,
e ela é uma graça infinita
que a natureza nos deu.

É um dia que é mais que um dia,
por ser divina semana
que se estende e se alumia
no coração de Deusana.

Pois quem aniversaria
na semana de São João,
sente uma dupla alegria,
num duplo fervor cristão.

São João é brasa, é fogueira,
é a labareda do ano
e é ritual que se queira
tão sagrado quão profano.

Há bandeirolas no ar,
nos corações e nas almas:
São João a nos enfeitar
com o brilho das noites calmas.

Há muitos balões de sonhos
de intensas colorações;
sobem, mas voltam risonhos
para os nossos corações.

Pois que a beleza se alteia
tal como um balão junino
que deixa a nossa alma cheia
da paz de um sonho divino.

Tem-se a humana natureza
festiva em seu dom profundo;
basta uma alegria acesa
para iluminar o mundo.

São João festeja Deusana,
no aniversário feliz,
com sua luz soberana,
que a própria data bendiz.

E há algo que nos pertence,
que é nosso e que sempre foi,
pois que a alma maranhense
ecoa no bumba-boi.

E quem aniversaria
tão perto assim de São João,
sobe em balão de alegria,
desce em nosso coração.

Bate a invisível matraca,
bate o pandeirão do sonho
e vê que a vida destaca
um mundo belo e risonho.

Em toda a vida eu suponho
que nada existe mais belo
que ver o real e o sonho
postos num feliz duelo.

O sonho se faz real,
o real em sonho se faz,
e se dá o festival
da completa humana paz.

Deusana é o quanto de humana
pode ser uma pessoa;
só uma Deusana é Deusana,
a que São João abençoa.

Qualquer um de nós, contente,
percebe, em tom solidário,
que ela mesma é que é o presente
de seu próprio aniversário.

Nós somos presenteados
por sua dádiva imensa,
por seus preciosos dados
de alegria e fé e crença.

Pois aniversariantes
somos todos, nesta data,
solidários e constantes,
com nossa presença grata.

Uma fogueira ilumina
a alma de todos nós,
na celebração junina,
cantada numa só voz.

Não esqueçamos também
que em São João também se come
e se bebe o que convém
tanto à sede quanto à fome.

E há o que entra pela boca:
bolo, canjica, pamonha,
pois ninguém tem fome pouca
nem vive só do que sonha.

Festejemos a alegria
desta data e deste mês,
pois só se aniversaria,
em cada ano, uma vez.

Junho é mês de muitos santos,
João, Pedro, Antônio, Marçal,
e os benefícios são tantos
que o mês é celestial.

É o mês que divide o ano
em suas duas metades,
mas une o sentido humano
que reina nas amizades.

E o dezenove de junho,
data jamais esquecida,
traz um bem que testemunho
como uma glória da vida.

Deusana louve São João,
louve São Pedro também;
bênçãos dos dois cairão
sobre nós todos. Amém.



Poema inédito








fontes:imagem
http://www.educadora560.com.br


http:www.abril.com.br

3 comentários:

Janio made inblog disse...

É, meu amigo poeta, algumas pessoas nem gostam de comemorar, dizem que vão ficar mais velhas.

È uma fase da vida.

PROJETO NOVO IMPULSO disse...

Amado José, comemorar é...Recordar com o coração! Lindo, muito lindo.
A paz

Sissym disse...

Hoje em dia os meus valores são unicamente sentimentais, porque neles posso depositar toda uma verdade que existe no coração. Este, com certeza, foi um presente precioso que o sr fez. É melhor do que uma jóia, brilha por ser natural, criado pela mente e transcrita para ser imortalizada.

Parabéns!